terça-feira, outubro 16, 2007

Back in business!!! hehehe

De facto I’M not dead!!! Estou em pleno isolamento tecnológico Casa nova e estou a aguardar linha telefónica desde Agosto… sem linha telefónica, não há telefone fixo – que me permite falar horas a fio, ao contrário do telemóvel – não há Internet – não quero gastar dinheiro nem em Kangoros nem nada parecido, uma vez que já tenho o kit do Sapo Adsl - e o mais grave de tudo: só tenho quatro canais de televisão e todos eles com aquela tradicional chuva de uma antena interior. Se bem que podia contratar a TVcabo por satélite, mas estou a aguardar ansiosamente pelo MEO da PT. Se a PT não tivesse o monopolio das telecomunicações terrestres – a cedência de linha, entenda-se – já os tinha mandado passear pela incompetência a “passar cabos” pela minha rua.
Mas de resto tudo bem… ainda existem caixas amontoadas pelas divisórias da casa ainda não ocupadas. Sim, porque quem passa de uma casa de duas assoalhadas para uma de cinco fica ainda a contar os tostões para o devido preenchimento… Contudo, ainda não me habituei aos sons da casa, nem á bisbilhotice de um vizinho de 75 anos que dá conta de tudo… mas tá-se bem…
Fui surpreendido na semana passada com uma viagem de trabalho aos Açores. Deu para passear um pouco, mas acho que consegui trabalhar mais ainda. Os fins de dia deram para ver os estilos de vida saúdavel que aquela gente tem: juntam-se em grupos e fazem jogging pelo pontão da Marina, ou então fazem caminhadas pelo Monte Brasil. Adorei ver, como os invejei por momentos. No entanto pude ver algumas consequências da insularidade, nomeadamente quanto ao preço de alguns artigos que aí se vendem comparativamente com aqueles que são praticados no continente. Há mais gente a viver em casas alugadas uam vez que as casas próprias são muiot caras tendo em conta que os materiasi vêm todos de fora. Há muita gente a ir aos EUA, ou até mesmo a outros países da Europa, alugam contentores e compram ai os materiais de construção visto ficar mais barato do que trazer do continente.
Tive ainda a oportunidade de ver o Presidente da Republica na sua visita pelas ilhas. Fique de alguma forma surpreso pela pouca ou nenhuma receptividade que os populares lhe fizeram. Eram mais os seguranças que povo – e isto é mesmo a sério!
Fiquei a saber que o pescado durante a noite, ia na sua grande maioria para o Canada logo pela manhã. Atendendo ao fuso horário para nesse pais, este pescado português chega às peixarias e mercados norte-americanos logo pela manhã. Curioso…
De resto têm sido uns dias muito intensos especialmente pela integração de novas tecnologias da informação no meu local de trabalho, ao qual eu fui nomeado responsável… Já tinha trabalho que chegasse… este foi mais um…
Tá-se bem…
Beijos e abraços
não consigo fazer uploads de imagens :(

7 comentários:

Aequillibrium disse...

=)


bom ler-te de novo!

Maurice disse...

É bom ver-te! :)

Abraço

heartvibes disse...

Welcome back :)

Creio que apesar de todos esses contratempos "construir" uma casa deve ser algo muito gratificante, é mais um projecto de vida que se vai concretizando por isso aproveita-o e saboreia-o :) quanto ao velhote ele não te fará mal antes pelo contrário tens a casa guardada :)

abraço

pinguim disse...

Amigo Manuel
que bom ouvir notícias da nova casa, e do bom que é vê-la "crescer" interiormente pouco a pouco, das ainda carências tecnológicas, da viagenm à insularidade e das novas fresqinhas de lá, como o peixe que delá vai para os "States"; enfim, ouvir notícias da vida...
Tudo de bom para ti.
abraço.

Tongzhi disse...

Nas mudanças o rematar as pontas é sempre o que custa mais...
É preciso ter calma...
Abraço

Anónimo disse...

Caro Manuel,
O meu nome é Luís Santos, tenho 35 anos e sou Docente Universitário. Neste momento encontro-me a realizar Doutoramento em Psicologia Social na Universidade do Minho, na área dos Estudos de Género. O meu estudo contempla a análise dos discursos produzidos por homens separados ou divorciados, com ou sem filhos, com orientação homossexual, a propósito da ideia de masculinidade, das emoções e da sua expressão em diferentes contextos, entre eles, a internet. Estou, por isso, a entrevistar (via MSN - pesquisa_lsantos@hotmail.com) homens que tenham sofrido uma ruptura conjugal e que estejam disponíveis para conversar sobre os tópicos que apresentei.



Nas pesquisas que tenho realizado no âmbito do meu trabalho, encontrei o blog Eu Confesso. À medida que o fui lendo (com muita atenção, devo dizer) surgiu, da minha parte, um grande interesse em poder conversar consigo sobre os assuntos que tenho vindo a estudar. Acredito, face ao que li, que a sua participação se revestirá (caso aceite conversar comigo) de enorme importância, atendendo à lucidez, bem como à elaboração do seu discurso.



Gostaria de salientar que estou disponível para prestar qualquer esclarecimento que julgue necessário relativamente ao meu estudo, a fim de que possa ponderar a possibilidade da sua participação.




Muito obrigado pela sua atenção.



Luís Santos

C disse...

Visitem e comentem:

thesexualfeeling.blogspot.com